24 de março de 2017

O fantasma da depressão



Acho que é seguro dizer que toda a gente sabe o que é a depressão. Não é preciso ir consultar o DSM e procurar os termos técnicos, acho que toda a gente tem uma ideia geral do que é. Se calhar até alguns de vocês já sofreram ou sofrem de depressão...

Contudo, apesar de as pessoas saberem o que é e estarem informadas, ainda há muito estigma à volta desta doença, não só terceiros mas até mesmo quem sofre com ela. Sim! Porque é importante relembrar que quando estamos depressivos temos que tomar conta de nós e até sermos extra gentis connosco próprios. Tal e qual como um atleta, com uma perna partida, não iria forçar correr naquele estado. 
O atleta enquanto recupera e fica melhor a cada dia, não pensa "eu sou um atleta falhado", eles pensa: "de momento algo no meu corpo não está bem, por isso vou tomar conta de mim, até estar bom".

Tal como um osso partido, a depressão vai mudar o teu dia-a-dia e forçar-se demasiado, torna-se frustrante e contra-produtivo, quando alguma coisa efectivamente não está bem. Pois é tal e qual tentar correr com aquela perna partida, ficando frustrado e impaciente que nunca mais fica boa.
É preciso compreensão, tal como com uma perna partida, é preciso atenção tal como uma ferida e é preciso cuidar tal como com uma infecção... lembre-se disso! 

As doenças mentais não são para ser menosprezadas ou ignoradas, são para ser tratadas com zelo e gentileza, tal como com qualquer outra. E para todos a sofrer com depressão, desejo-vos muita força e cuidem de vocês próprios.

22 de março de 2017

Matched series


It is strange how we hold on to the pieces of the past while we wait for our futures.

Comecei a ler esta saga da autora Ally Condie, devido a sugestão de várias amigas, contudo não passei do primeiro livro da mesma. 
Esta saga está dentro do género pós-apocalíptico e acho que todo este género de livros ficou um bocado "estragado" devido ao Hunger Games. A premissa destes livros é o mesmo, rapariga evolui lentamente para uma revolucionária, incluindo um triângulo amoroso... Além de isto não ser original, a escrita em si simplesmente não me entusiasmou.
Se por acaso gostam da premissa de uma evolução duma personagem feminina e um triângulo amoroso, misturado num cenário pós-apocalíptico... então estes livros são para vocês. Mas para quem adorou Hunger Games, não aconselho mais do mesmo.

20 de março de 2017

Tarefa diabólica



Todos temos aquela tarefa em casa que simplesmente odiamos e que tentamos adiar ao máximo... A minha é lavar a loiça. Odeio profundamente!
Até acho que quem inventou a máquina de lavar loiça devia ser condecorado com as maiores honras. E vocês? Qual é a tarefa que odeiam?

18 de março de 2017

Taste like gold...


We get some rules to follow
That and this, these and those
No one knows
We get these pills to swallow
How they stick in your throat
Taste like gold
Oh what you do to me
No one knows

I realize you’re mine
Indeed a fool am I

I journey through the desert
Of the mind with no hope
I follow
I drift along the ocean
Dead lifeboat in the sun
And come undone
Pleasantly caving in
I come undone

I realize you’re mine
Indeed a fool am I

Heaven smiles above me
What a gift here below
But no one knows
The gift that you give to me
No one knows


Nota: cá para mim, o Dave Grohl tem o toque de Midas,.. Queens Of The Stone Age não é excepção!

16 de março de 2017

UK: 5 anos


Qualquer pessoa que emigra, passa a ter mais um aniversário, mais uma data importante e aguardada com carinho... E hoje, para nós, tem um significado especial!
Hoje faz 5 anos que embarcamos nesta aventura que cada vez mais se intensifica... 

14 de março de 2017

A revolução

Passado um mês do dia em que a sociedade nos denigre pelo facto de não termos namorarmos ou estarmos sozinhos… Já só isso me causa urticaria mas o que me causa uns calores enraivecidos é quando ouço este tipo de conversas: “então, já arranjaste alguém?”, “não te preocupes, tu vais encontrar o teu príncipe encantado”, “vais ver que vais encontrar alguém”… Estão a perceber a linha de raciocínio. 

Em primeiro lugar, toda a conversa de "Príncipe Encantado". Há mulheres que levam isso ao nível literal, esperando um homem que passa a vida dele esperando por ti, que te salva de todos os dragões, bruxas e torres altas. Um Príncipe sabe sempre o que estás a pensar, não erra, não se atrasa, não gera surpresa… Já há muito tempo que escrevi sobre este Príncipe Encantado e a minha visão sobre isso ainda não mudou. Por acaso, até se intensificou mas não me vou repetir…

Em segundo lugar, eu acho mesmo engraçado que quando no meio deste tipo de conversas, uma pessoa te segura no braço ou te dá aquela palmadinha amigável nas costas e te diz, como quem precisa de transmitir a pior das notícias a alguém: “mas tu não tens medo de ficar sem…um homem?” Para mim, se tu não tens alguém é porque alguém ainda não te chamou a atenção, ou porque não resultou ou simplesmente porque, valha-me todos os Santos e Santinhas, tu não queres! Esse tipo de pessoas não consigo ver nem a tiro… pois se comportam e tentam vender a religião que se não tiveres um homem, és incompleta como mulher. 
Os nossos avós ainda percebo… eles nasceram numa época completamente diferente. Agora o que eu não percebo é pessoal da mesma geração com o mesmo tipo de pensamento! A dizer que por teres muitos amigos ou porque dizes asneiras ou não tens receio de falar de sexo, ou és muito refilona ou és muito feminista, não arranjas um namorado. Ou então melhor motivo de sempre: és muito independente.

Desde pequena, que toda a gente me dizia para ter paciência com os rapazes, “eles amadurecem mais tarde”. Se calhar o mesmo se aplica à evolução do papel da mulher na sociedade… “os homens mudam/evoluem mais tarde”. Por isso, é normal que muitos homens ainda tenham medo de uma mulher independente. Nós somos todas maravilhosas, com ou sem homem. E agora aqui vem o cliché mas que é a mais pura das verdades: até porque pior que ficar sem homem, é ficar sem amor-próprio.

Se ainda não tens homem é porque ainda não houve um que abraçasse a tua tempestade e se ainda não encontraste quem admire a tua força da natureza, mais vale estar sozinho, do que estar com alguém que desvalorize as tuas imperfeições. Nós próprios somos os nossos piores inimigos e os nossos inimigos não precisam de mais ajuda... 

12 de março de 2017

Laundry


Aquele momento que peço ao Mais-que-Tudo, que está de folga, para estender a roupa e ele me manda esta foto... LoL. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência!