26 de agosto de 2017

Bullying da grávida




Sim, é lindo estar grávida, mas como tudo na vida nem tudo são flores. Gostaria de deixar aqui bem claro que aquela obrigatoriedade social de nos sentirmos constantemente “iluminadas” pela gravidez é uma completa estupidez! Há muita coisa que simplesmente não estamos preparadas quando engravidamos… Não estou a falar dos enjoos, ou da fome, ou da falta de posição para dormir, ou da azia, ou das dores, ou das pernas inchadas, etc. Não estou a falar da aventura que é gerar uma vida, o quanto o teu corpo, a tua mente e o teu coração vão passar mas sim de todos os conselhos indesejados e das críticas sociais.

A partir do momento em que dizes que estás grávida serás inundada de pessoas que “querem ajudar”. Algumas é com bom coração porém não fazem ideia do que estão a falar… Como por exemplo:
“Ai tens enjoos? Se ficares em jejum isso passa logo!” 
(errado, pequenas refeições e mais frequentes ajudam com os enjoos)
“Não deves fazer exercício físico durante a gravidez!”
(errado, uma grávida pode e deve manter-se activa, só tem que evitar certos exercícios)
“Tens que comer mais! Estás grávida tens que comer por dois!”
(errado, uma grávida só precisa de 300 calorias extra)
“Não podes usar colares senão o bebé vai nascer com problemas de pele.”
(eu nem sei onde foram buscar esta)
“Com tanta azia o teu bebé vai ser cabeludo.”
(o facto de ter um bebé sentado no meu estômago não tem nadinha haver com o assunto)
“Não podes pintar o cabelo enquanto estás grávida!”
(vou-vos contar o segredo de produtos sem amónia que podem ser usados por grávidas)
"Não podes beber café! Não podes comer queijo! Não podes comer atum! Não podes comer marisco!"
(tudo que é de comer e beber decidi juntar tudo no mesmo porque são mesmo muitas; sim, podes beber café, podes comer queijo até cair desde que seja pasteurizado, podes comer atum com moderação e o mesmo com o marisco) 
"Vais ter que sofrer.. Não podes tomar medicação!"
(eu percebo a geração dos nossos pais ou dos nossos avós dizerem isso, agora a nossa geração? Em pleno século XXI existe tanta informação e tanta disponibilidade de medicação que é segura para uma mulher grávida que não se justifica estarmos a sofrer desnecessariamente)

Eu podia estar aqui o dia todo a escrever as coisas que as pessoas me têm dito até agora mas a verdade é que pode ser qualquer coisa, mesmo qualquer coisa, o que não me importava pois aproveitava e desmistificar muita coisa. Aliás sou Orgulhosamente Enfermeira e é do meu trabalho fazer educação para a saúde… Contudo, o que cansa (mais psicologicamente do que fisicamente) e o que magoa é quando adicionam “estás a fazer mal ao bebé” ou “tens que pensar no bebé”. Não, meus caros, não tive um caso de amnésia e me esqueci que estou grávida… e se não sabem, eu digo-vos este tipo de frases é o que provoca ansiedade desnecessária a uma grávida e consequentemente ao bebé, já para não falar de que vai reduzindo a auto-confiança da grávida como mãe: “Se não consigo cuidar do meu bebé enquanto grávida como o vou fazer quando nascer?”
Se querem dizer algo, pensem duas vezes se sabem do que estão a falar, ou se não sabem o que dizer, em vez de dizerem parvoíces digam como ela está linda ou que vai ser uma excelente mãe. Acreditem que só ao dizerem isto, vão melhorar o dia dessa grávida assim pelos 1000%.

Voltando àquela “obrigatoriedade”, que mencionei no início, eu sei que parece cliché mas é a mais pura das verdades: cada gravidez é diferente. Aliás, a mesma mulher pode ter duas gravidezes completamente diferentes… Infelizmente, o que resultou para ti enquanto grávida pode não resultar para outra mulher. Acho que todas as grávidas iam adorar que houvesse um manual contudo há assuntos em que só passamos a dominar quando passamos pelas situações, não basta ler ou ouvir o que os outros dizem.

Vamos então falar do outro lado da moeda, a falta de civismo ou até de compaixão, eu sou a primeira dizer que a gravidez não é doença mas como todas as grávidas sabem há desconfortos que só mesmo uma mulher que tenha passado por uma gravidez compreende, e há até muitas que não compreendem pois os mesmo desconfortos não batem à porta de todas as mulheres grávidas.
Se acham os espaços prioritários (lugares no autocarro ou comboio, filas no supermercado, lugares de estacionamento, etc.) desnecessários ou supérfluos, imaginem no final de um dia de trabalho ter que ir fazer compras é cansativo, agora imaginem como grávida, a sentir o peso da barriga, as pernas a inchar a cada segundo, mais o cansaço do nosso corpo estar a trabalhar por dois e ainda sentir o bebé a "reclamar" porque tem fome e precisa que a mãe pare um bocado e descanse. Sim gravidez não é doença mas é uma mudança radical na rotina da mulher, até mesmo do casal!

Numa altura em que se fala tanto em bullying esquecem-se das crianças que ainda não nasceram em que as vitimas são as suas mães...



Nota: eu sei que ao escrever este texto que vou "abrir a caixa da Pandora" e com certeza vou receber opiniões desnecessárias (vocês sabem ao que me refiro) mas se por cada um comentário escusado, tiver uma mulher (grávida ou não) a pensar "eu pensava que era a única" ou "quando engravidar vou criar uma pele grossa para passar isto tudo", já só isso me deixa feliz! 

24 de agosto de 2017

Is this the real life? Is this just fantasy?



Arrepio-me sempre que vejo este vídeo... Para quem não sabe este vídeo aconteceu antes de um concerto dos Green Day, naquele momento em qualquer concerto ou festival em que metem a dar músicas random enquanto a multidão espera pelo evento principal. Neste caso foi o Bohemian Rhapsody dos Queen e adoro que algumas pessoas até cantem os acordes de guitarra, LoL.

22 de agosto de 2017

Greenwich

Se querem um passeio fantástico por parques gigantes e muita coisa para ver, aconselho-vos a irem a Greenwich. Se saírem na estação de metro, estão a 5 minutos do navio Cutty Sark (que é uma das últimas embarcações de transporte de chá), tem também ali uma zona com restaurantes mesmo à beira rio e alguns museus e galerias. 



Se seguirem os parques até ao topo da colina vão encontrar o Royal Observatory onde se encontra o Museu do Tempo e Astronomia, incluindo claro o famoso Meridiano de Greenwich!



Nota: que foi onde tirámos a foto The Prime Meridian - GMT 0 0' 0".

20 de agosto de 2017

18 de agosto de 2017

PoTD: update 2

Já cá faltava outro update ao desafio Photo of The Day, que tal como já tinha explicado antes, consiste em colocar no Instagram uma foto por dia: que vai desde as minhas aventuras pelo UK, como das viagens que fiz ou ainda dos meus guilty pleasures fotográficos e muito mais... Espero que gostem!





16 de agosto de 2017

Making a murderer



Se não querem ver uma série que vos vicie, que vos deixe a pensar e a questionar o sistema judicial... então não vejam esta série!

Em primeiro lugar, eu gostaria de mencionar que eu comecei a ver esta série pensando que era uma descrição da combinação dos factores biológicos, psicológicos, emocionais e ambientais que contribuem para um assassino em série. Ou seja, não estava de todo preparada para esta produção da Netflix. 
Não querendo dizer muito, resumindo, esta série é um thriller versão documentário com imagens reais do caso Steven Avery e incluindo as entrevistas com as pessoas implicadas no caso.
Opinião pessoal, é que fiquei atormentada pelo facto de tanta coisa ter passado no sistema judicial, muitas perguntas não serem respondidas e ver os testemunhos... Acho que a série pode ser um bocadinho tendenciosa, obviamente está a mostrar o lado do Steven Avery mas o que é certo é que deixa muitas questões no ar, ao ponto que depois fui pesquisar sobre o assunto.

Mas não quero dizer mais nada... aconselho vivamente que vejam esta série! Depois digam-me o que acharam.

14 de agosto de 2017

The Bump



Em tudo que era site sobre gravidez, aconselhava esta app para o telemóvel e de facto esta aplicação é muito fixe! Colocando a tua informação, isto é data de previsão de nascimento do bebé, The Bump diz-te em que semana estás e todas as semanas actualiza a informação colocando sempre uma estimativa de como está o bebé com algo real tipo frutas e legumes. Sim, eu sei, parece super estranho mas é tão fofo ver o bebé a passar do tamanho de um morango para um melão, por exemplo, LoL.
Além disso, todas as semanas diz o que o bebé está a desenvolver e sintomas esperados para a mamã... ou seja, todo informação relevante e importante sem ser demasiada informação ao mesmo tempo. 
Aconselho vivamente! 

12 de agosto de 2017

My eyes are still burning red...


Every time I'm with it alone
It picks me up
You just send me down
I can feel it rushing under my skin
You're a cage won't you let me in?
On my toes
Lock the door
Pretty face
Through the walls
Don't know if I'd be so sure again

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out

Every time I'm stuck in the ground
Spin me round, won't you spin me round
You're a void, a crack in the mirror
See me now, if you could see me now
You slipped through
The night
Then walked out
Skin tight
But you don't matter that much to me
No you don't matter that much to me

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out
So turn the lights out
Just turn the lights out

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out


Nota: o novo álbum dos Royal Blood saiu no mês passado e claro... estou rendida!

8 de agosto de 2017

La gorjeta



Mesmo para alguém que nunca saiu de Portugal e lidou com isto em específico, este assunto "afecta-nos" a todos... Contudo, em primeiro lugar, gostava de frisar que não tenho nada contra o pessoal que trabalha em restauração. 

Dito isto, vamos falar de uma coisa que dá sempre em controvérsia: a gorjeta. Aquele momento em que depois de recebermos a conta para pagar e deixamos uma percentagem para os empregados do restaurante. Sim, vocês leram bem, percentagem. Aqui no UK (e pelo o que percebo nos USA também) é regra dar no mínimo 10% do total da conta como gorjeta, ou seja, se a vossa conta no restaurante fosse 50 euros, vocês deixariam como gorjeta 5 euros. Aliás, na terra dos camónes em alguns estabelecimentos a gorjeta ou "taxa de serviço" já está incluída na conta. 
Eu não tenho quaisquer problemas em deixar gorjeta, até costumo deixar sempre, principalmente se o serviço for bom. Contudo, será muito "mau" eu pensar porque raio é que isto se aplica só a restauração? Enfermeiros, bombeiros, administrativos... ninguém recebe gorjetas. Sinceramente, não sei muito bem o que pensar sobre este assunto.

E vocês? O que acham ou pensam sobre a gorjeta?

6 de agosto de 2017

Mother Russia


Eu sei que vão achar estranho (para quem me segue há mais tempo já nem achar fora do normal, LoL) mas aqui a vossa soberana tem assim uma pequena fixação sobre a história da Rússia... Há muita coisa que desconhecemos de um país tão vasto!
E por isso mesmo, descobri uma série de documentários sobre a dinastia mais marcante da Rússia: a dinastia Romanov. Parece que uma coisa dos tempos medievais mas a verdade é que esta dinastia ainda estava viva no século XX, com a tão famosa família do czar Nicolau II com os seus filhos (incluindo a Anastasia que a maioria conhece).

Aconselho vivamente a assistirem a série de documentários The Romanovs - The History of the Russian Dynasty

4 de agosto de 2017

Cremes & co.



Gravidez é sinónimo de te besuntares de creme como se não houvesse amanhã! Se esperavam conselhos e afins, este é o meu, além de maternity-leggings mas isso é assunto para outro post, LoL.

Quanto aos cremes, para uma grávida, vão vos dizer mil e uma marcas, porém eu vou mencionar a Neutrogena, não porque é a marca mas simplesmente porque é uma marca que gosto, contudo é a gama que interessa... Isto é, o creme que colocamos na pele normalmente é para hidratar mas enquanto grávidas temos que ter em especial atenção que além de hidratação, a pele precisa principalmente de elasticidade. Pois, ora bem, a nossa barriga, mamas, coxas, etc. vão esticar constantemente durante 9 meses, então para que não tenhamos estrias, a pele precisa de mais colagénio para ganhar mais elasticidade.
Portanto, não precisa de ser uma marca específica, até porque nem todas as peles são iguais, por isso, uma marca pode ser o ideal para mim mas pode ser desastroso para outra pessoa. Eu, pessoalmente, tenho usado desde início a gama "Elastic-boost" da Neutrogena pois adoro a marca desde sempre e porque a gama tem creme para o corpo (que absorve que é uma maravilha), bálsamo (que coloco só na zona da barriga por ser bastante concentrado), creme para as mãos (que contém protector solar factor 20) e ainda creme tonificante (que irei usar depois de ter o bebé).
Por isso, dentro das marcas que gostam de usar procurem a gama elasticidade... Mulheres grávidas unidas, jamais serão vencidas, LoL!

E vocês? O que usam para não terem estrias? 

2 de agosto de 2017

Quando um passeio te eleva o espírito...



Aquele momento em que um simples passeio de eleva o espírito, não só por estar com uma amiga que não já vias há algum tempo mas também porque tiveste a companhia daquela doçura de cão (que eu digo e volto a dizer, já vi ursos mais pequenos, LoL)...